MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
22/03/2013
REVIEW - CINEMA: OS CROODS
 
 
Os Croods
 
 
 
 
 
 
 
 


A fórmula já é manjada: uma família passando por uma grande mudança. Um pai que tem problemas em se relacionar com sua filha. Um desconhecido que atrai a atenção dessa filha. Fórmulas cinematográficas, e até mesmo clichês, têm uma razão pra existir: funcionam.

Mas, para funcionarem, ainda dependem de outros elementos. Se a criatividade está em baixa na ideia principal, não deve ser esquecida no momento de dar os detalhes para a trama. Por mais batida que uma ideia seja, ela pode muito bem ser lapidada num produto final de alta qualidade. E esse é o caso da mais nova animação da DreamWorks, Os Croods (The Croods).

A família em questão vive numa caverna em plena pré-história. O pai é Grug (no original com a voz de Nicolas Cage), que acredita de todo coração que o único meio de manter sua família em segurança é se ninguém nunca tentar nada novo, vivendo sempre trancados em sua caverna. A filha sonhadora é Eep (Emma Stone), que acaba se apaixonando por Guy (Ryan Reynolds), um andarilho que anda acompanhado de seu animal de estimação Braço (Chris Sanders).

Para o desgosto de Grug, seu lar está bem na área que vem sendo destruída por terremotos e vulcões. Para sobreviverem, os Croods precisarão seguir o inventivo e destemido Guy para um lugar mais seguro.

Os Croods de fato não apresenta quase nada de original, mas o que falta em criatividade (ironicamente um tema muito presente no filme), sobra em diversão e competência. As particularidades de cada personagem, os visuais, o ritmo da ação e comédia, até mesmo a trilha sonora, tudo está muito bem equilibrado, criando uma das animações mais prazerosas dos últimos anos.

Assim como em Os Flintstones, as tiradas comparando o cotidiano do presente ao mundo pré-histórico, adaptando nossos aparelhos às condições da época, garantem boas risadas. Fora isso, os personagens principais são carismáticos, nos conquistando facilmente.

Como todo bom desenho animado, Os Croods conta também com coadjuvantes menores que roubam a cena sempre que aparecem. Desta vez são a cínica (Cloris Leachman) e o muito útil Braço (Belt no original) – cuja tradução não faz sentido algum, já que obviamente deveria ser Cinto, até por que algumas cenas destacam esse “papel”.

Os Croods é um bom exemplo de como contar a mesma história de sempre, mas se concentrando em entreter, ainda funciona muito bem. Ou melhor dizendo, não é necessário reinventar a roda a todo o momento, basta fazer um filme bom.

Vozes originais: Nicolas Cage, Ryan Reynolds, Emma Stone, Catherine Keener, Chris Sanders, Cloris Leachman. Roteiro e direção: Chris Sanders e Kirk DeMicco.

Veja também:
- Galeria com 22 imagens do filme
- Notícias, vídeos e notas de produção de Os Croods
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil