MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
24/07/2009
REVIEW - CINEMA: INIMIGOS PÚBLICOS
 
 
Inimigos Públicos
 
 
 
 
 
 
 
 


Diretores como Quentin Tarantino e Guy Ritchie endeusam criminosos em seus filmes. Nas obras destes dois diretores, psicopatas e trapaceiros acabam se tornando heróis simplesmente porque os demais personagens à sua volta (sejam outros criminosos ou agentes da lei) são ainda piores do que eles. Isso não quer dizer que os protagonistas de tais filmes sejam bandidos arrependidos ou algo do gênero. São apenas personagens tão distorcidos quanto os outros, mas construídos e apresentados de uma forma que conquiste a simpatia do público.

Isso não é na verdade uma novidade. Os clássicos filmes de gângsteres também endeusavam a figura criminosa, só que nestes filmes quase sempre o bandido tinha um forte código de honra, ou uma pessoa inocente a proteger, ou seja, seu lado sombrio era amenizado e a violência também.

Inimigos Públicos (Public Enemies) fica no meio termo, mas puxando mais para o estilo clássico. Contando a história real do notório ladrão de bancos John Dillinger (Johnny Depp), o filme não somente se passa na década de 1930, como tem muito do estilo dos filmes clássicos de gângsteres.

O diretor Michael Mann já realizou diversos filmes policiais sucessos de crítica e público, entre eles Fogo Contra Fogo, Miami Vice e Colateral, mas é em Inimigos Públicos que realiza sua obra mais distinta dentro do gênero.

O filme representa os anos 30 não só em sua trama, figurino e cenários, mas também em todos os aspectos técnicos: trilha sonora, edição de cena, enquadramentos e até mesmo no linguajar dos personagens. Este último item pode soar estranho, mas se notarmos bem, logo perceberemos que muitas produções não tomam esse cuidado, que deveria ser imprescindível em qualquer filme passado em outras épocas.

As interpretações, sejam dos protagonistas ou de um personagem de pequena importância na trama, raramente apelam para estouros sentimentais, recurso tão comum para dar dramaticidade a uma cena. Ao contrário, os diálogos são sóbrios, firmes e mais realistas, instituindo um clima ainda melhor.

Dillinger é apresentado como um bandido que não pensa muito nas consequências de seus atos, mas que tenta ser justo sempre que possível. Em certo momento do filme, ele explica que acredita ser essencial tratar bem o público, afinal é no meio deste público que ele se esconde da polícia. Deste modo, o endeusamento do crime se torna uma ferramenta útil.

Depp, sempre um ator acima da média, tem um ótimo desempenho por todo o filme, conseguindo de maneira magnífica criar um personagem ambíguo, que deixa o espectador em cima do muro: por mais que achemos Dillinger simpático, suas ações o colocam como um criminoso desalmado. Ou seja, mesmo com aspectos do “criminoso herói”, o assaltante de bancos continua sendo o vilão da história, por mais cativante que seja.

Mas se ele é o vilão, quem é o herói? É o agente do FBI Melvin Purvis, vivido por Christian Bale. Depois de ressuscitar as franquias Batman e O Exterminador do Futuro interpretando papéis bem parecidos, Bale desta vez ganha destaque justamente por encarnar um personagem mais humano, deixando de lado a obstinação e obsessão de Batman e John Connor. Verdade seja dita, Bale vive fazendo papéis diferentes, porém raramente em filmes populares, o que faz que tais papéis passem despercebidos pelo grande público.

Purvis não é um justiceiro implacável e nem o policial certinho, mas sim alguém que acredita em seu trabalho, esforçando-se bastante para deter os criminosos, ao mesmo tempo em que evita pegar pesado demais no cumprimento do dever. Ao contrário da maioria dos filmes modernos onde o criminoso é o personagem principal, Inimigos Públicos não ridiculariza a figura de Purvis. Muito pelo contrário, ele é apresentado como um agente bem eficaz. Nem por isso a crítica aos agentes da lei fica de fora. O FBI é mostrado como uma organização menos organizada do que se esperaria, com muitos agentes inexperientes, e a culpa de tudo recai sobre seu diretor, J. Edgar Hoover (Billy Crudup, o Dr. Manhattan de Watchmen), mostrado como um homem mais preocupado em firmar sua imagem do que com o combate ao crime.

Inimigos Públicos pode causar estranhamento em algumas pessoas, afinal resgata muitos valores do cinema clássico, mas consegue conduzir tudo isso muito bem. Com produção, direção e atuações quase impecáveis, com estranhamento ou não, trata-se de um filme marcante.

Elenco: Johnny Depp, Christian Bale, Billy Crudup, Stephen Dorff, Stephen Graham, Jason Clarke, Carey Mulligan, Stephen Lang, Giovanni Ribisi, Marion Cotillard, Emilie de Ravin, David Wenham, Channing Tatum. Roteiro: Michael Mann, Ann Biderman, Ronan Bennett. Direção: Michael Mann.
  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil