MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
16/08/2004
REVIEW - CINEMA: HOMEM-ARANHA 2
 
 
O Aracnídeo em ação em sua segunda aventura
 
 
Aranha salvando a Tia May
 
 
O Amigão da Vizinhança sem a máscara
 
 
O ótimo Alfred Molina como Dr. Octopus
 
 
 
 
 
 
 


:: LADO A – Por Buddy Baker, colunista HQM :: Depois de meses de espera, o momento de assistir a HOMEM-ARANHA 2 havia finalmente chegado. Já havia conseguido com a Columbia um convite para a pré-estréia e esperava logo poder escrever este texto para o HQM. Bem, nem tudo é como planejamos. A pré-estréia era longe demais e eu não tinha como ir, o HQM demorou um pouco mais do que o esperado para retornar, e no fim acabei vendo o filme na primeira seção da meia-noite de quinta para sexta-feira. Esquecendo agora das desventuras para se conseguir assistir ao filme, só resta uma coisa a dizer: uau! Definitivamente, o antigo dogma de que continuações nunca superam o primeiro filme foi por água abaixo. Mais humor, mais ação, mais efeitos, maior aprofundamento nos personagens, maior liberdade para Raimi usar e abusar de seu estilo único e claro, um vilão melhor na forma do Dr. Octopus. Vamos começar pelo astro. Peter Parker agora, ainda mais do que no primeiro filme, é o Peter dos quadrinhos dos anos 60 e 70, cheio de dúvidas, problemas, falta de dinheiro, morando num buraco e nunca conseguindo ficar com quem ama. Até mesmo a perda dos poderes no meio do filme nos remete ao início da carreira do herói, quando seus poderes ainda eram instáveis. Ao meu ver, a escolha consciente ou não, embora seja mais provável que seja totalmente consciente, de utilizar este clima anos 60/70 é o maior acerto do filme. Afinal, os personagens tiveram suas personalidades definidas nesta época e nos anos seguintes a única coisa que aconteceu foi vermos a maioria deles serem totalmente descaracterizados. O Dr. Octopus por exemplo. Mesmo com um visual diferente dos quadrinhos e uma relação mais desenvolvida com seus tentáculos, ele é incrivelmente superior ao atual status de sua contraparte de papel. Alfred Mollina conseguiu interpretar com maestria as duas facetas de seu personagem, nos fazendo simpatizar com o nobre Otto Octavius e também nos surpreendermos com o descaso e sarcasmo do Dr. Octopus. Falando no bom doutor, a cena em que os médicos tentam tirar seus tentáculos é uma perfeita homenagem aos filmes da trilogia Uma Noite Alucinante, também de Raimi. E claro, num filme de Raimi, não poderia faltar a presença de Bruce Campbell, ator que interpretou Ash na trilogia acima citada e que está presente em 95% dos projetos de Raimi. Algumas coisas, como o próprio vilão, estão melhores do que os quadrinhos, mas por outro lado, outras vieram diretamente do papel. Cenas como Peter Parker desistindo de ser o Aranha ou então seu uniforme na sala de J. Jonah Jameson são idênticas às originais dos quadrinhos. Outra cena pouco comentada, que também se encaixa nessa seleção, é a conversa entre Tia May e Peter, muito parecida com a que eles tiveram quando ela descobriu a identidade secreta de Peter. Mudando o foco para Harry Osborn, vemos o personagem bem mais desenvolvido e entrando de uma vez na trilha que pode levá-lo ao seu triste final. Vale notar que sua degradação é mostrada passo a passo no filme, com uma mudança interessante quanto aos quadrinhos. Ao invés de drogado, o que poderia causar problemas com a faixa etária do filme, Harry se tornou um alcoólatra. Mary Jane novamente se apresenta como um amálgama da ruivinha com a inocente Gwen Stacy. Mas agora há pelo menos um momento em que ela age como a doidona MJ de antigamente: o desfecho do filme. Agora chega o momento de falar de quem roubou a cena: J. Jonah Jameson! Uma verdadeira metralhadora de ironias e provocações, Jameson sempre que aparecia dominava a cena arrancando risos de todos. Sem dúvida a mais perfeita transposição para as telas. Bom, é isso. Vou parar senão não resisto e vou correndo ao cinema mais próximo para ver o filme pela quarta vez. Fica aqui registrado: HOMEM-ARANHA 2 é um filme de muita ação, um romance com final feliz, um drama sobre as dificuldades e fracassos de Peter Parker e por incrível que pareça, uma grande comédia sobre um jovem azarado chamado Peter Parker.

:: LADO B - Por Hellmouth, colunista HQM :: Cheguei ao cinema tranqüilamente, tinha comprado meu ingresso faziam dois dias e pelo menos, com relação a isto estava despreocupado. Entrei na fila, ou melhor, comecei a fila, já que faltavam “apenas” 1 hora e 20 minutos para a sala ser liberada. Fui o primeiro a entrar, correndo e passando por um garoto de seus 13 anos que tinha me ultrapassado na entrada, ele nem viu o foguete que passou do lado dele. Sentado no melhor lugar da melhor sala, ao lado da Sra. Hell Mouth. Então, finalmente se apagaram as luzes, sala lotada, começam os trailers, tive o desprazer de ver o trailer de Mulher-Gato, o mais longo para piorar ainda mais as coisas, mas pelo menos, logo após, veio Hellboy para aliviar a raiva, seguido de Justiceiro que alegrou meu dia. O filme, bem, por falta de melhores palavras, é espetacular, maravilhoso ao extremo e supera o primeiro facilmente em qualquer quesito, da história até as cenas de ação. Em HOMEM-ARANHA 2, vemos um Peter Parker cheio de dúvidas e receios, não somente pela eterna questão de se vale a pena ou não continuar sendo o Homem-Aranha, mas por ver o grande amor de sua vida cada vez mais longe devido a sua vida dupla. A história desenvolvida por Raimi consegue colocar esta seqüência nos trilhos certos, ou melhor, mantendo, rumo a uma trilogia que tem tudo para ser considerada como inesquecível. Pontos fracos? Bem, eu podia dizer que os gritos femininos colocados por Raimi no filme foram um tanto que desnecessários? Poderia, mas não vou, afinal, é uma homenagem a outros filmes do diretor e sendo completamente sincero... Se um cara com quatro braços mecânicos aparecesse na sua frente, destruindo tudo, as mulheres envolvidas na situação, com certeza iriam se matar de gritar. Pontos fortes? Tudo. É a melhor adaptação de HQs já feita para o cinema. A trilha sonora é brilhante, as cenas de ação extremamente bem feitas e desenvolvidas, a seriedade do filme mostrando como Peter Parker continuadamente se ferra para continuar sendo o Homem-Aranha. Todo o simbolismo, de que no primeiro filme ele aceita a maldição, ou o dom de ser o Homem-Aranha, assim como o mesmo disse ao final do primeiro longa; e no segundo filme ele escolhe ser o Homem-Aranha, mesmo diante de todas as adversidades. Aliás, a famosa cena do trem, que tanta gente comenta. Olha, vi o filme três vezes já, posso falar com certeza absoluta que a cena é linda, comovente, muito inteligente e cômica, até porque Peter tenta parar o trem com as pernas no melhor estilo Superman, além de não conseguir ainda houveram piadas das pessoas. Como se não bastasse o grande roteiro, as cenas maravilhosas de ação ou a grande atuação de todos os envolvidos na produção, ainda, graças a Deus, vários outros personagens são apresentados ou citados, como o Dr. Connors (Lagarto), Dr. Estranho, Eddie Brock (sim, a foto da roupa do Homem-Aranha era dele) e até o filho de Jameson que pelo menos nas HQs teve grande influência na vida de Peter, para pior, mas teve. Todos, que como eu, têm um sonho realizado de ver filmes com os heróis Marvel, tratados com tamanha maestria tem de agradecer, e muito, ao Sr. Avi Arad que continua mostrando para que veio a frente dos títulos Marvel para o cinema. Seu envolvimento com os projetos é digno de se notar, afinal, de todas as produções que já foram lançadas (Blade, Blade II, X-Men, X-Men 2, Homem-Aranha, Homem-Aranha 2, Hulk, Demolidor e Justiceiro) e as que ainda serão, conseguir os números e a popularidade que ele obteve, enfim, não é tarefa para poucos. Então é isso, para resumir, basta dizer que Homem-Aranha 2 supera por pouco X2 que foi brilhante, pode-se dizer até que é um empate técnico. A qualidade, bem superior ao do primeiro filme é facilmente constatada em sua bilheteria. Homem-Aranha rendeu nos primeiros 6 dias de exibição, cerca de 144 milhões de dólares. No mesmo período, a seqüência rendeu cerca de 180 milhões de dólares. E viva o Cabeça de Teia!!!
  facebook


 
Tags :



 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil