MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
21/03/2014
REVIEW - CINEMA: O GRANDE HERÓI
 
 
O Grande Herói
 
 
 
 
 
 
 
 


Na década de 1980, o herói de ação era o americano patriota, que começava a parar de enfrentar russos para se aliar a eles – muitas vezes representados de maneira um tanto lesada. Era a Guerra Fria acabando. Hoje o cenário é outro: existe um sentimento mundial antiamericano, que fez com que o primeiro filme do Capitão América fosse lançado apenas como O Primeiro Vingador em alguns países.

Essa mudança na recepção do público teve início após o 11 de setembro, com diversas ações até hoje não justificadas satisfatoriamente pelos EUA. Mas existem motivos dentro dos mundos ficcionais dos cinemas. As produções de antigamente, em sua maioria, não se levavam tão a sério e, consequentemente, o público também não as tratava assim. Hoje em dia é diferente, o patriotismo muitas vezes é exagerado mesmo, até mesmo cartunesco, o que torna ainda mais absurdo que isso seja mostrado em filmes com a pretensão de serem sérios.

Baseado em fatos reais, O Grande Herói (Lone Survivor) inteligentemente deixa de lado o enfoque político e o patriotismo, se concentrando na fraternidade entre os soldados. O problema é que aqui, como em inúmeros outros casos, tal camaradagem é exagerada ao extremo, aquela forçação de barra para afirmar que os soldados são irmãos, capazes de tudo uns pelos outros. Porém, o alívio é que tal abordagem desaparece rapidamente depois de uma introdução rápida, mas chata e vazia.

O que se segue é um grande filme de ação com um toque de suspense, com um grupo de soldados (Mark Wahlberg, Taylor Kitsch, Emile Hirsch e Ben Foster) cercado pelo exército talibã em território inimigo.

Sem adentrar em nenhuma questão sobre os diretos de cada país ou sobre a tradição dos americanos em se julgarem os grandes heróis mundiais, ajudando povos estrangeiros mesmo quando a ajuda não é requisita ou a desculpa para ela seja totalmente esfarrapada, O Grande Herói ganha força por se dedicar totalmente à ação.

O diretor Peter Berg sabe prender o espectador na ação, a situação vai ficando cada vez mais desesperadora para os soldados e a angústia toma conta. O maior acerto do filme é em deixar pra lá a ação épica, aquelas tomadas que endeusam os personagens. Aqui, a ação é crua, os protagonistas sofrem, e muito.

Os planos abertos, abundantes no início, se fecham totalmente quando a ação começa, contribuindo com o clima claustrofóbico da situação, literalmente não mostrando uma saída para os heróis da vez.

Divulgado de forma discreta, O Grande Herói tem altos e baixos, mas ainda sai por cima como uma grata surpresa, ainda que o próprio Berg já tenha se aprofundado melhor nestes temas em O Reino, de 2007.

Elenco: Mark Wahlberg, Taylor Kitsch, Eric Bana, Ben Foster, Emile Hirsch. Roteiro: Peter Berg, baseado na obra de Marcus Luttrell e Patrick Robinson. Direção: Peter Berg.

Veja também:
- Galeria com 12 imagens do filme
- Notícias, vídeos e notas de produção de O Grande Herói
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil