HQ NO BRASIL
 
  
 
11/07/2006

Yu-Gi-Oh! é o novo mangá da JBC

A Editora JBC traz para o Brasil um dos maiores fenômenos recentes dos mangás: Yu-Gi-Oh!.

Finalmente, os fãs de Monstros de Duelo poderão conferir na íntegra e sem cortes as aventuras de Yugi e sua turma. Melhor ainda: pela primeira vez irão conferir histórias jamais vistas no Brasil. Nos primeiros sete volumes são reveladas as origens secretas de Yu-Gi-Oh: como Yugi conheceu seus amigos e inimigos, como conseguiu desvendar o Enigma do Milênio (aquele quebra-cabeça em forma de pirâmide que sempre leva consigo e que liberta o “Yami Yugi”, o seu “lado negro”), o que é realmente o Jogo das Trevas e muito mais!

No formato tankobon, com média de 200 páginas por edição, Yu-Gi-Oh! chegará exatamente como no original japonês, mas com o conforto de já estar devidamente traduzido e adaptado com todos os termos conhecidos do universo Yu-Gi-Oh para o português.

O extremo cuidado com a tradução de um mangá tão esperado levou a JBC a contratar Fernando Janson, o mesmo tradutor da versão anime de Yu-Gi-Oh exibida pela Globo e pela Nickelodeon. Janson, que também traz em seu currículo traduções dos animes Inu-Yasha, Shaman King, Shin-Chan e Pokémon, agora se junta à equipe de mangás da JBC.

Com o sucesso de Yu-Gi-Oh em mangá, logo Yugi e sua turma ganharam a TV. Foram três séries de TV: Yu-Gi-Oh!, série inédita no Brasil com 27 episódios baseados nos volumes de 1 a 7 do mangá; Yu-Gi-Oh! Duel Monsters, que foi a de maior sucesso, traduzida para mais de 20 línguas e transmitida em mais de 60 países, com 224 episódios baseados nos volumes de 8 a 38 do mangá; e Yu-Gi-Oh! Duel Monsters GX, com uma história inédita e diferente da vista no mangá.

Yugi também foi parar nos cinemas. Seu sucesso nos Estados Unidos, por exemplo, levou os americanos a financiarem Yu-Gi-Oh - O Filme para ser lançado nos cinemas ianques antes que nos japoneses. O longa animado também foi exibido nas telas brasileiras (e depois lançado em DVD) com grande sucesso. Ainda para 2006 está previsto o lançamento de mais uma animação da franquia milionária para os cinemas: Yu-Gi-Oh - Capsule Monster. Há ainda alguma dúvida sobre a força do fenômeno Yu-Gi-Oh?
 
O autor, Kazuki Takahashi, nasceu em 4 de outubro de 1961, em Tóquio, e começou a trabalhar como mangaká ainda em 1982. No entanto, só encontrou sucesso em 1996, quando lançou Yu-Gi-Oh nas páginas da Shonen Jump. Assim como Yugi, Takahashi também é viciado em jogos. Entre seus favoritos estão alguns pouco conhecidos no Brasil como Shogi (xadrez japonês), Mahjong (o tradicional jogo chinês), além de card games e RPGs.

Takahashi e Mike Mignola, o criador de Hellboy, participaram certa vez de um intercâmbio artístico. O criador de Yu-Gi-Oh, que é fã de quadrinhos americanos, desenhou um Hellboy com o cabelo à la Yugi. Mignola, por sua vez, devolveu a homenagem desenhando o seu demônio de chifres serrados usando o Enigma do Milênio e uma camiseta do Yugi.

Takahashi também colaborou com Yoshio Sawai mandando uma ilustração de Yugi que foi usada no mangá Bobobo-bo Bo-bobo. Em troca, Takahashi incluiu o hiragana de “nu” do lenço de Jelly Jiggler, personagem de Sawai, em um dos painéis de Yu-Gi-Oh! Além de fã confesso de Dragon Ball, Takahashi também tem como influência Hirohiko Araki, autor de Jojo‘s Bizarre Adventure.

Yu-Gi-Oh! terá 200 páginas em média por edição, formato 11,4 x 27,7 cm e custa R$ 10,90. Lançamento previsto para o dia 25 de julho. 


  facebook

 

 



Yu-Gi-Oh! #1
 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil