HQ NO BRASIL
 
  
 
07/08/2006

WW Chicago: Vertigo e Wildstorm

Vertigo

Peter Gross e Brian Wood assinaram um acordo de exclusividade com a DC Comics por dois anos. O acordo não deve afetar os projetos atuais de Wood, como Local e uma revista atualmente em desenvolvimento para a Top Shelf.

Will Dennis, editor da Vertigo, e Brian Wood, revelaram que o próximo projeto deste será uma saga viking intitulada Northlanders. Segundo Wood, é “uma história típica de vikings com homens seminus... mas não é Conan”. Ainda não há nenhum artista ligado ao projeto. Falando sobre DMZ, Brian Wood declarou que não tem planos de terminar a série ainda.

O escritor Jason Aaron está trabalhando em Scalped, nova série para a Vertigo, ambientada na Dakota do Norte. Trata-se de um drama criminal nativo-americano, que se passa em uma reserva indígena, explorando uma cultura raramente vista nas revistas em quadrinhos modernas. A revista mostrará o que acontece em uma das regiões mais pobres dos EUA quando um cassino multimilionário, com a corrupção e violência inerentes, é construído no lugar. Os desenhos ficam por conta de R.M. Guéra, com capas de Jock. Segundo Aaron, o personagem principal e praticamente todo o elenco são nativos americanos, fugindo do estereótipo de “homem branco criado por índios”.

Will Dennis anunciou uma edição especial de Fables, intitulada Burning Issues, para o ano que vem. Na edição, Bill Willingham irá responder perguntas dos leitores em forma de história. Para enviar perguntas, o leitor deverá utilizar o site da Vertigo.

Sobre o próximo arco de 100 Bullets, Brian Azzarello comentou: “Eu devia me desculpar com os fãs por esse próximo arco… será difícil de ler, assim como foi duro para escrevê-lo. Alguém não sairá vivo”. Azzarello disse que o plano ainda é terminar a série na centésima edição, porém especulou que não há motivo para que uma nova série chamada The Minutemen surja, depois que 100 Balas for concluída.

A Acclaim não está mais fazendo o jogo de videogame sobre 100 Bullets. Segundo Azzarello, uma companhia japonesa está agora desenvolvendo o projeto.

Já sobre o arco seguinte de Loveless, o autor falou que Wes Cutter assumiu o cargo de xerife para f**** com as pessoas, e agora, elas vão f**** com ele em retorno”.

A nova série de Deadman, de Bruce Jones, trazendo uma nova interpretação do personagem, não impedirá que o personagem Boston Brand continue aparecendo no DCU.

Denise Mina, escritora atual de Hellblazer, está programada pra escrever 12 edições da série. Um novo escritor deverá assumir, disse Dennis, enquanto Mina passará para outro trabalho na Vertigo.

Os artistas da mini-série American Splendor, de Harvey Pekar, incluem Dean Haspiel, Richard Corben, Chris Weston, Ty Templeton, Gary Dunn e Glenn Fabry como capista. Em outubro sai a edição softcover de The Quitter, de Pekar.

Não há planos para Shade – The Changing Man.

Sobre a sugestão de um fã de versões Absolute de Preacher e Transmetropolitan, Bob Wayne não afastou a possibilidade, porém declarou que vão esperar para ver como se comportam as vendas de Absolute Sandman.

Da mesma forma, Wayne disse que não há nenhum plano para manter o material antigo de Hellblazer fora dos encadernados, mas que a DC prefere publicar a série atual, preenchendo o material que falta depois.

Wildstorm

Brian Azzarello falou sobre a série Deathblow, que contará com a presença de Ivana Baiul. Segundo ele, essa será uma das poucas semelhanças entre o Universo Wildstorm anterior e o atual, pelo menos no tocante a Deathblow. Sobre a história, o autor comentou que “é sobre um homem que mata para viver, aprendendo a conviver com a morte”. E acrescentou que escreverá a série “pelo tempo que precisar”.

Uma capa alternativa para Deathblow #1 será feita por Stephen Platt.

Scott Peterson, editor da Wildstorm, falando sobre as mudanças que acontecerão, disse que não é um reinício completo, e sim algo como uma reestruturação leve, na qual vários elementos continuarão os mesmos, mas outros serão diferentes.

Azzarelo adicionou que os fãs terão uma percepção melhor das mudanças em Wildcats e The Authority, mas que os outros títulos não se focarão nas alterações entre os mundos.

Não há planos concretos para versões Absolute de Stormwatch, de Warren Ellis, nem de Planetary.

O escritor Chuck Dixon, de Nightmare on Elm Street, declarou que pretende adotar por um tempo o formato de arcos em três edições para suas histórias, preferido pela New Line. Sobre o primeiro arco, Dixon revelou que uma misteriosa menininha aparece e rapidamente desaparece no mundo de Freddy (tão rápido que ele não consegue pegá-la) e então Freddy precisa descobrir quem ela é e porque continua aparecendo.

Sobre a possibilidade de um crossover entre o universo Wildstorm com os personagens de horror, Wayne disse que não há nada em discussão sobre o assunto. Segundo Peterson, o assunto causou risadas quando foi debatido pela primeira vez, porém ele deixou uma porta aberta sugerindo que a idéia poderia ser algo a ser considerado no futuro.

Finalmente, perguntado se Wetworks não teria atrasos, Peterson disse que, dentre todos os novos títulos da Wildstorm, Wetworks é o que mais possui edições prontas.


  facebook

 

 



Scalped #1
 
Nightmare on Elm Street #1
Deathblow #1


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil