HQ NO BRASIL
 
  
 
26/01/2006

Spoiler: Tudo novo em Batman, Flash e Superman

Dan Didio, editor-chefe de DC, decidiu soltar o verbo e revelar algumas equipes criativas de títulos de peso da editora após os arcos iniciais do pulo de um ano.

Começando pelo Flash, ele disse: “É engraçado como falamos certas coisas que são mal entendidas e outras que são verdade. Dissemos que a Crise não ia dar segurança para os Flashs”. Ele se refere aos acontecimentos da quarta edição da minissérie.

Sinto que os Flashs seguem as mudanças na editora. A estréia de Barry Allen deu início a Era de Prata, após a Crise nas Infinitas Terras foi a vez de Wally West assumir o manto. Agora, ainda mais depois do que Geoff Johns fez na série, decidimos levar o Flash para uma nova direção”.

E com o fim da série no número 230, uma nova série terá início desde o primeiro número em meados de junho/julho, com Danny Bilson, Paul De Meo e Ken Lashley no comando. Os dois primeiros nomes serão os escritores, e para os de boa memória, eram os produtores da série de tv do personagem nos anos 90.

A série terá como premissa inicial o legado do personagem, sua força e suas fraquezas. O uniforme será parecido com o que conhecemos, mas a pessoa por baixo dele é alguém que pode não estar relacionado ao primeiro Flash que vocês já viram”.

Sem dar tempo de nos fazer imaginar quem será o Flash, Didio nomeou também Kurt Busiek e Carlos Pacheco como equipe criativa de Superman, além de Paul Dini e Rags Morales em Detective Comics, também começando suas histórias em Julho.

O que estamos fazendo trocando tanto de roteiristas e desenhistas é forçar os times criativos para que eles dêem tudo de melhor em suas histórias, já que eles mesmo sabem que ficarão pouco tempo no título”.

Pacheco e Busiek ficam 12 edições na série, que agora é apenas uma das duas que contarão as histórias solo de Kal-El (ou quem sabe outra pessoa). “Com três título tínhamos três tons de histórias, enquanto agora com Action Comics e Superman somente, vamos deixar a coisa mais coesa”.

Quanto a Paul Dini: “Pegamos Paul em um momento certo. Ele não assinou com nenhuma rede de tv para alguma série, e ele simplesmente ama o personagem (lembrando que ele era a mente por traz do ótimo desenho Batman Animated Series). Ele é a pessoa perfeita para contar histórias de detetive, por isso a nomeação”.

O editor também afirmou que a maioria das histórias serão one-shots, histórias com começo, meio e fim na mesma edição. A volta do aspecto de detetive do herói também é algo que Didio sonhava antes da Crise, e como ele afirma, algo que não é visto nos últimos 15 anos mais ou menos, desde A Queda do Morcego, passando por Terremoto e outras sagas que serviram muito mais pra firmar o universo do personagem do que para contar histórias de mistério que há muito não são feitas.

Paul Dini postou em seu blog que além de Batman fará uma Graphic Novel com “duas das minhas mais queridas e próximas do meu coração”. Já Didio brincou com o inverno no hemisfério norte dizendo que como fevereiro é um mês frio, ele o esquentará com a divulgação das novas equipes de Batman e Action Comics.

Aproveitando essa enxurrada de boas notícias, a DC divulgou anteontem que o artista Neal Googe, de Majestic, assinou contrato de exclusividade, podendo também trabalhar com os personagens do Universo DC além dos da Wildstorm.


  facebook

 

 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil