HQ NO BRASIL
 
  
 
22/06/2006

El Gaucho, de Pratt e Manara, pela Conrad

Dois gênios absolutos dos quadrinhos italianos. Um capítulo fundamental na história da América do Sul. Costurando as memórias fragmentadas de um misterioso velho indígena, Hugo Pratt e seu ilustre discípulo Milo Manara criam uma trama de poder, traição, sexo, romance e luta por independência.

Na virada do século XIX, a aliança entre a França de Napoleão e a Espanha ameaçava os interesses da Inglaterra, grande potência mundial. A invasão do então Vice-Reino do Prata surgia como opção estratégica aos ingleses, mas a manobra era arriscada. Em caso de êxito, uma aliança importante com os platinos nasceria; em caso de fracasso, a liga franco-espanhola se fortaleceria.

O ímpeto do comodoro Sir Home Popham não aguardou uma decisão oficial e, com a promessa de libertar os colonos do jugo espanhol, ele decide tomar Buenos Aires. Mas enfrentaria ainda muitos outros obstáculos: a desconfiança dos locais, a resistência dos espanhóis e as intrigas internas entre os militares ingleses.

Enquanto isso, a bordo de um navio de nome sugestivo, o Encounter, a jovem irlandesa Molly Malone e o tambor Tom Browne vivem um romance tórrido e impossível. Ela, como as outras garotas da embarcação, pertencem aos militares ingleses e estão à sua disposição para os mais diversos tipos de favores. Mas, junto com o corcunda Matthew e o contramestre Clagg, ela sonha fugir e ser finalmente livre em terras sul-americanas.

Misturando realidade e ficção de forma única nos quadrinhos, El Gaucho registra um momento decisivo na independência da América. Com graça, bom humor e uma boa dose de belas garotas nuas, os mestres italianos contam uma história anônima, mas legítima, da Reconquista. E, no caminho, resgatam elementos tão fundamentais quanto ignorados sobre a tradição política da Argentina - como a mobilização de negros e indígenas para proteger Buenos Aires. Um momento em que as massas excluídas da colônia ocuparam pela primeira vez lugar de destaque na luta pela liberdade.

Hugo Pratt nasceu em Veneza, Itália, em 1927. Durante sua infância, recorria à fantasia para fugir da onipresença do totalitarismo fascista. Além do esoterismo, herdado dos antepassados maçons, o jovem Pratt se interessava por quadrinhos, literatura britânica e filmes de Hollywood. Em 1937, iniciou uma rotina que definiria sua vida e sua obra: as viagens pelo mundo. O contato com várias civilizações e realidades sociais distintas o ensinou a amar a diversidade cultural do mundo e a desprezar a guerra e o nacionalismo e colonialismo italianos - indo mesmo contra a tendência do pai, que era militar.

Em 1945, começou a trabalhar como roteirista e desenhista, na Asso di Picche (Às de Espadas), periódico editado por seus amigos do "Grupo de Veneza". Quatro anos depois se mudou para a Argentina, onde colaborou com o grande roteirista Hector G. Oesterheld (1919-1977). Visitou os EUA, as Antilhas, e os países da América do Sul - o Brasil em particular, onde se encantou com a cultura negra, indígena e regionalista. Em 1962, retornou à Itália e lançou a revista Sgt Kirk, onde lançaria seu personagem mais marcante, Corto Maltese. Nos anos 70 e 80, as histórias do marinheiro se tornariam um sucesso de público e de crítica em toda a Europa, sendo traduzidas para 15 línguas. Hugo Pratt continuou a viajar pelo mundo até morrer, vítima de câncer, em 20 de agosto de 1995. A força de sua obra mudou para sempre a forma de se entender os quadrinhos.

Milo Manara nasceu em 1945, em Luson, extremo nordeste da Itália. Tentou a arquitetura e a pintura, mas se consagrou mesmo nos quadrinhos. Estreou como ilustrador ainda nos anos 1950. Nos anos 60 e 70, publicou nas revistas Terror, Telerompo, Corriere dei Ragazzi e nas francesas Alter-Linus e Charlie Mensuel. No final dos anos 70 e nos anos 80, o trabalho na Pilote e a parceria com Federico Fellini fizeram seu trabalho decolar. Além de ilustrar cartazes dos filmes do cineasta, trabalhou em versões para os quadrinhos de seus filmes e criou com ele o livro Voyage a Tulum.

Em 1983, iniciou a publicação de Clic, que faria de Manara sinônimo de requinte erótico. Com esse e outros trabalhos eróticos, conquistou a Europa. Anos mais tarde, por meio da revista Heavy Metal, Manara ganhou os Estados Unidos. Em 2001, ilustrou um capítulo do especial Sandman - Noites Sem Fim, de Neil Gaiman, e em 2005 iniciou, com Alejandro Jodorowsky, a série Bórgia.

El Gaucho tem 144 páginas, formato 21 x 27 e custa R$ 39,00. Disponível na Comix Book Shop, Banca 2000 e Loja Conrad.


  facebook

 

 



El Gaucho
 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil